adestramento 

 
início como evitar que gato arranhe a mobília?

     Para os gatos, arranhar faz parte dos seus instintos e é necessário para sua saúde. Neste caso temos que direcionar os arranhões para que a nossa mobília não pague os "caprichos" do bichano.

     Justamente para proporcionar uma boa aparência a nossa casa e bem estar aos nossos gatos, existe inúmeros modelos de arranhadores. Estes equipamentos possuem diferentes materiais (como madeira, corda, papelão, carpete), formatos e alturas diferenciadas para agradar nosso exigente "amigdepatas" felino.

     Além da escolha perfeita, também necessitamos saber onde colocá-los, para isto precisamos saber o que leva o nosso gatinho a arranhar. Basicamente são três motivos para tal ato: afiar as unhas, se alongar ao acordar e para marcar território (na seção curiosidade explanamos mais sobre este assunto).

 
Voltar  
 

     Sabendo os motivos pelos quais os gatos arranham a nossa mobília, colocaremos os arranhadores nos locais onde ele sente necessidade de cravar as unhas. Um destes locais é em divisas de ambientes (entre sala e cozinha, sala e quarto, etc) para que ele associe os arranhões nestes locais com limite de território.

     Outro local é onde ele tira uma soneca, por exemplo, próximo a janela pegando um solzinho (obs: animais de pelagem branca necessitam  de  protetor  solar  para  evitar

 

câncer de pele pela exposição ao sol, saiba mais clicando aqui) coloque um arranhador de preferência com uma certa altura para que ele fique e durma em cima, assim quando acordar poderá se alongar tranquilamente.

 

     Além destas dicas de onde colocar os arranhadores, uma boa estratégia é recompensá-los sempre que arranharem nos locais apropriados, com isto o animal é incentivado a continuar nos arranhadores e não na mobília. Mostre a ele que nestes locais você permite os arranhões elogiando e afagando-o.

     Podemos utilizar de outros artifícios para tal mudança, como o cat nip (erva do gato), esta planta aromática estimula e atrai os bichanos. Utilize-a. Alguns bichanos precisam ser apresentados ao arranhador, ensine-o a utilizá-lo colocando-o em pé com as patas no equipamento arranhando-o, mas de forma que ele não fique desconfortável, faça disto uma brincadeira.

     Atualmente contamos com uma novidade no mercado, protetores para unhas, chamados "Soft Claws", nada mais é que uma unha postiça, uma armadura de plástico colorida que reveste as unhas. Abaixo as ilustramos.

 
   

       

 

     Outra opção é o corte de unha. Cuidado se seu gato tem acesso a rua, as unhas fazem parte da sua defesa, cortando-as ele estará desprotegido, além de ficar em apuros caso tenha que subir em alguma árvore.

     Quando ao adestramento propriamente dito, não podemos utilizar as mesmas artimanhas dos cães, pois os gatos não aceitam o "reforços negativos".  Com os cachorros, há reforços como colocar um enforcador e apertar o traseiro pra ele sentar, além disto, tolera a agressão porque depende muito do ser humano e é capaz de, mesmo assim, continuar amando o dono. O gato, não! Se isso for feito ele vai passar a não gostar do treinador/dono.

     Precisamos utilizar o "reforço positivo" para que o gato vá se aproximando, se tornando cada vez mais sociável e receptivo.

     O fato do gato não aceitar reforços negativos não impede de corrigi-los, mas para isto precisamos fazer de uma forma despersonalizada, ou seja, sem que ele associe a uma pessoa ou ao dono. Para fazermos isto, utilizamos de pequenos sustos ou situações desagradáveis. Sugerimos:

     colocação de fitas dupla-face nos pés da cadeira/mesa e no sofá, pois os bichanos odeiam superfícies grudentas;

     jogar um talher que faça barulho ao cair no chão, ou outro objeto barulhento, assustando o felino na hora H. Faça isto sem que ele lhe veja, para não associar o susto a você.

     Em pet shops encontramos produtos específicos com odores que afastam os bichanos de determinados lugares, também é uma opção.

     Para completar cada animal tem as suas peculiaridades, e nós conhecemos as do nosso "amigdepatas", utilize disto para criar situações agradáveis e desagradáveis utilizando-as para condicioná-lo. Por exemplo, um gato que tenha receio do secador de cabelo, coloque o aparelho em cima do sofá por uns dias, ele evitará o móvel, dando lhe tempo de adaptá-lo ao arranhador. Siga as dicas e Boa Sorte!

Abaixo ilustraremos alguns dos arranhadores disponíveis no mercado.