curiosidades 

 
início aparelho lacrimal

     O aparelho lacrimal tem como função produzir e remover as lágrimas. É composto por glândulas lacrimais, orifícios e canais de drenagem. As glândulas lacrimais, responsáveis pela produção da maior parte da lágrima, está localizada como demonstra a figura abaixo (Letra A), acima do olho (próximo a orelha de cada olho). Os ductos destas glândulas são em número de 20 a 30, invisíveis a olho nu.

     Os cães e gatos possuem também a glândula da terceira pálpebra é uma glândula lacrimal acessória localizada internamente a terceira pálpebra (Letra C da figura abaixo) que contribui com uma parte importante do filme lacrimal. Esta glândula merece atenção devido a uma doença chamada "Olho de Cereja" onde ocorre a protusão da mesma.

 
Voltar  
   
 
 
   

     Cada pálpebra, superior e inferior, têm pequena abertura, o ponto lacrimal (Letra B da figura acima), que é o início do sistema de drenagem lacrimal situados próximo ao canto nasal do olho. Os pontos têm continuidade com os canais lacrimais e terminam no ducto nasolacrimal.

 

     O ducto nasolacrimal, como demonstra a figura ao lado, leva o excesso de lágrima dos olhos até a cavidade nasal, aproximadamente 1 cm da abertura das narinas externas.

     Assim como os animais, nós também temos este canal, devido a isto quando choramos o excesso de lágrima é eliminado pelo nariz.

     A pressão de seleção imposta pelo   homem   aos  animais  alterou 

 
 

muito o formato da cabeça dos animais - focinhos mais curtos e/ou achatados, com isso, o ducto nasolacrimal sofreu alterações importantes, sobretudo as tortuosidades, o que podem levar a uma obstrução.

      Devemos ter cuidado com as secreções oculares, e não tratá-las com colírios sem acompanhamento veterinário, muitas vezes a origem pode ser respiratória, devido ao ducto nasolacrimal, onde as bactérias das vias aéreas atingem os olhos provocando as secreções.

      Freqüentemente, o veterinário oftalmologista se depara com obstruções do ducto nasolacrimal e precisa lançar mão de procedimentos desobstrutivos ou criação de novo canal de eliminação.

     Se o seu "amigdepatas" apresentar os pêlos de coloração marrom no canto nasal do olho (principalmente em animais de pelagem branca), pode se tratar do excesso de lágrimas (epífora), tem várias causas. Procure seu médico veterinário de confiança para o diagnóstico preciso.