dicas importantes 

 
início

quando e como acasalar?

     Os cães entram na puberdade entre 6 e 8 meses e os gatos entre 4 e 6 meses. Nesta época as fêmeas iniciam o  cio (período em que ocorre o "namoro" dos animais, onde as fêmeas aceitam a cópula com o macho). O macho não tem cio e sim,sofre estímulos ao sentir, através do olfato, o cio das fêmeas; que pode ser a longas distâncias (até o raio de 1Km), mudam o seu comportamento com o intuito de copular. O macho sente o cio, através de um "ferormônio" liberado na urina das fêmeas durante esta fase, atraindo-os. É esse o motivo pelo qual muitos machos desaparecem por alguns dias e depois voltam para casa (ou não...).

     Cuidados antes do acasalamento:

     Antes de acasalar tenha em mente que vários fatores devem ser analisados, como por exemplo, se você terá tempo disponível para cuidar da ninhada, se terá como arcar com os custos com assistência veterinária (vacinas, cesarianas - se necessário-, consultas e exames) e como será o destino dos filhotes. Este último deve ter a sua especial atenção, pois nem sempre é possível conseguir bons lares para os filhotes, mesmo que sejam de raça pura, podendo ou não serem vendidos.

     * O ideal é que encontre para acasalar, macho e fêmea da mesma raça, que o macho tenha um tamanho menor, igual ou não muito maior que a fêmea;

     * É necessário que leve a fêmea para uma avaliação veterinária antes do acasalamento;
     * Vacinas deverão ser colocadas em dia, assim como, o ideal é fazer um exame de fezes um mês antes do cio para a desvermifugação da mesma;
     * Observe a época ideal para acasalar não o fazendo em fêmeas muito jovens. Não aconselha-se acasalar a fêmea no primeiro cio, devido a sua imaturidade, tanto corporal como psicológica, seria como deixar uma menina engravidar logo após sua primeira menstruação (9 anos);
     * Fêmeas obesas também não aconselha-se acasalar, aguarde o próximo cio quando o animal deve estar num peso compatível com sua raça e tamanho, leia mais sobre obesidade.

     * Outro cuidado é a idade da fêmea, embora as cadelas e gatas ciclem toda a vida, quanto mais velhas (mais de 10 anos) maior o risco de partos distócicos (dificuldade do filhote nascer).

 

     Como detectar o cio?

     O cio nas fêmeas se detecta através da mudança comportamental e corporal.

     A cadela libera uma secreção sanguinolenta da vagina (uns chamam erroneamente de menstruação) e apresenta um inchaço na região vulvar (ambos demonstrado nas imagens abaixo). A gata também libera uma secreção, mas não apresenta sangue, é um líquido transparente que mantém a vagina lubrificada.

     A gata sofre várias mudanças comportamentais, apresentando-se muito mais "carente", se esfregando no chão, nos móveis e em pessoas, anda como se estivesse agachada, com o rabo para o lado, expondo a vulva (ilustração abaixo), miando alto e com frequência.

     Já aconteceu de clientes me apresentarem gatas com este comportamento, alegando estarem doentes, com dores ou que tivessem sido atropeladas por andarem agachadas, e acreditando estarem com um suposto problema na coluna.

 
Voltar  
   
   
   

        Vulva Normal                   Vulva Inchada (cio)

 

     A cadela também apresenta mudança comportamental mas não tão evidente quanto a gata. Na cadela pode-se fazer o toque de receptividade, realizando um "golpe" na base da cauda, se estiver receptiva (pronta para acasalar) ela levará a cauda para o lado.

 

     Duração e frequência do cio:

     O cio das cadelas duram aproximadamente de 14 a 21 dias, e das gatas de 4 a 7 dias, porém algumas gatas podem permanecer no cio por vários dias (devido aos cistos ovarianos que fazem com que a fêmea fique no cio por longos períodos). A frequência do cio em cadelas ocorre semestralmente (a cada 6 meses) e nas gatas trimestralmente (cada 3 meses), podendo ambas terem variações quando utilizam "anticios" (anticoncepcionais) ou amamentam.
 

     Períodos do cio:

     A cadela nas primeiras duas semanas do cio, apresenta um sangramento leve que diminui ou desaparece totalmente em torno de 7~14 dias. Nesse período, a cadela deixa-se cheirar pelos machos, mas não aceita que eles montem sobre ela, seria o "namoro". Na segunda~terceira semana do cio o corrimento muda a coloração para cor palha ou some. Nessa fase as cadelas permitem a monta e o acasalamento com o macho escolhido ou os machos escolhidos (cadelas podem escolher mais de um macho e ter múltiplas cópulas, gerando filhotes de diferentes pais). O final do cio é notado pela diminuição evidente do inchaço genital e quando a fêmea passa a rejeitar o macho.

     A gata é denominada poliéstrica sazonal (poliéstricas - vários cios, sazonais - em algumas épocas do ano), ou seja, cicla dependendo da intensidade da luz. Em dias mais longos e com mais luminosidade é quando elas entram no cio, o que ocorre na primavera e verão. Em certas regiões do país, como norte e nordeste, as gatas podem ciclar o ano todo, devido a luminosidade.

 

 

     Quando colocar em contato com o macho?

     Após detectar o cio na cadela, esta deve ser colocada com o macho assim que terminar o sangramento mudando de coloração. O ideal é levar a fêmea até o macho, para que este não necessite reconhecer o novo local antes de acasalar. O casal deve ser deixado em local tranquilo, longe do contato com pessoas. Deverão ficar o dia todo juntos, separando-os no dia seguinte, alternando os dias deixando-os juntos pelo menos por 3 vezes (dias). A gata não necessita de múltiplas cópulas, devido ao fato da ovulação ser induzida pelo coito, estimulando a vagina e a cérvix. 

 

 

     Durante o Acasalamento: (imagens acima)

     No acasalamento a cadela permite que o macho suba nela e realize a cópula, pode acontecer de algumas cadelas subirem no macho, é normal. O macho apresenta um "bulbo" no pênis denominado “bulbus glandis“. Quando ocorre a ereção peniana, este bulbo é preenchido com sangue e isto fará com que ele aumente o seu volume. As cadelas possuem uma cérvix que é praticamente plana e possui uma “fossa”, na qual o “bulbo” peniano irá se encaixar. O processo de preenchimento sanguíneo do bulbo ocorre já no interior da vagina da cadela. Uma vez com o bulbo inchado, é praticamente impossível que o pênis seja retirado da vagina. Os cães machos possuem uma ejaculação por “gotejamento”, ou seja, eles liberam o esperma parceladamente, e podem demorar (dependendo da raça) cerca de meia hora naquela posição estranha, conhecida como “grudar” ou “engatar”. Esse grude na hora da cópula parece ser uma forma de minimizar as perdas de esperma e garantir a fecundação.
     Na fase final da cópula, ocorre um movimento de rotação do macho sobre a fêmea, ficando juntos pela região caudal e virados para direções opostas (imagem a cima), fase em que a ejaculação acontece. Como o término o bulbo se retrai deixando os cães livres para se separar. Nunca os puxe, pois alem deste bulbo o macho possui o osso peniano, e este pode ser fraturado se puxado (observe as figuras de anatomia abaixo).

     Nas gatas o macho morde a nuca da gata estimulando-a. A mucosa do pênis do macho possui "espículos" (figura abaixo) que são semelhantes a espinhos de roseira - curvados para baixo -, ao entrar não machucam, mas no final da cópula, ao retirar o pênis, este sai arranhando a parede da vagina promovendo dor e a liberação de hormônios, estes hormônios induzem a ovulação.

 
   

 

Pênis felino demonstrando espículos

 

Pênis canino demonstrando o bulbo

 

     Cio Seco
     Chamamos de "cio seco" o cio das cadelas de difícil identificação, no qual não ocorre o sangramento.
     Algumas cadelas podem apresentar-se assim, como é o caso de cadelas novas (primeiro cio) e cadelas mais velhas; levando-nos erroneamente a acreditar que ainda não entraram no cio ou que não entram mais devido a idade.
     Nestas cadelas é mais complicado de fazer o acasalamento, visto que, muitas vezes não se nota nem que estas estão no cio, quanto mais a época certa para colocá-las com o macho.

 

     Observe bem se deve ou não acasalar seu "amigdepatas", pois existem tantos animais já nascidos e abandonados por ai. Tenha consciência que os seus filhotes se doados ou vendidos a quem não tem amor aos animais podem ser mais um entre inúmeros abandonados, passando fome, frio e maus-tratos. Não vai ser por ele ser de "raça" que será diferente, em Florianópolis temos muito casos destes, onde turistas vem passear, adquirem animais puros e ao voltarem para suas cidades abandonam-os por ai deixando eles a mercê da sorte, muitas vezes amarrados nas residências alugadas, arriscando a morrerem de fome e sede.

     Portanto não seja mais um a contribuir com o abandono de animais. Animais não são mercadorias, eles tem sentimentos e sofrem quando abandonados.

     Caso a intenção não seja acasalar, a melhor opção para o controle da natalidade é a castração. Existem outros métodos de controle, como por exemplo, trancar a fêmea ou administrar anticoncepcional, ambos não são muito indicados, visto que cadela que cicla sem criar e/ou que faz a utilização destes medicamentos tendem a produzir "Hiperplasia Endometrial Cística" (devido as descargas hormonais), o que com o tempo gera a piometra.