dicas importantes 

início limpeza de ouvido

     A falta de limpeza dos ouvidos nos animais de estimação ocasiona algumas doenças causadas pelo acúmulo de sujidades e de umidade. Com isto, forma um ambiente excelente para bactérias e fungos se desenvolverem, causando algumas doenças como: Otites uni ou bilaterais, internas ou externas, causada por fungos e/ou bactérias, Otohematoma (acúmulo de sangue entre a cartilagem auricular e a pele da orelha), prurido, etc.

     Cães com a orelha caída (pendular) são mais propensos a desenvolver problemas otológicos que os outros.

Voltar

      O ouvido dos cães e gatos é semelhante ao dos humanos, mas não iguais. Nas ilustrações ao lado conseguimos ver as mesmas estruturas entre o homem e o cão, mas em locais diferenciados.

     O ouvido de um cão apresenta dois canais no lugar de um canal no humano, e em diferentes posições. No cão o canal do ouvido apresenta-se dividido no canal vertical e canal horizontal, enquanto que no homem o canal é único no formato horizontal.

     Esta anatomia nos facilita na limpeza do ouvido do cão e gato. Devemos fazer a limpeza no mínimo uma vez por semana, para prevenir as doenças já citadas anteriormente.

     Para a limpeza utilizamos algodão com produto específico para a limpeza de ouvido ou o álcool (salvo quando o pavilhão está em feridas, pois o álcool vai fazer com que arda e o seu animalzinho não vai gostar). Na ausência de um produto específico o álcool é o mais indicado devido ao fato de evaporar com facilidade, não acumulando umidade no ouvido.

     Outro ponto importante é os pêlos, animais de pêlo longo também são mais  predispostos a terem  problemas

otológicos. Os pêlos que   se   encontram   na   entrada   do pavilhão auditivo devem ser removidos, pois nestes pêlos acumulam umidade e o próprio cerúmen, propiciando um excelente meio para as bactérias e fungos se desenvolverem. Leve-o ao veterinário ou a um Banho e Tosa e peça para retira-los.

                           Antes                                                       Depois

     Faça um chumaço de algodão, embebeda-o em álcool e limpe toda a entrada do pavilhão auricular; depois com um cotonete limpe o canal vertical. Faça a limpeza de cada ouvido separadamente, não utilizando o mesmo algodão e/ou cotonete para não transmitir contaminantes de um ouvido para o outro. A animação abaixo mostra o sentido da limpeza.

     Não se preocupe, você não machucará seu animalzinho se fizer como explicado. Não tem como perfurar a membrana do tímpano, como pode ocorre com humanos, justamente pela anatomia dos animais. Não conseguimos atingi-la, pois eles possuem os dois canais em posições distintas como mostrado anteriormente.

     Nos humanos a limpeza é horizontal e nos animais é vertical. Limpe delicadamente como na figura.

 
       Proteja o seu "amigdepatas" fazendo uma boa limpeza, ou procure um veterinário que lhe mostrará quão fácil é fazer este procedimento.