doenças 

início babesiose

     É uma doença causada por um protozoário chamado Babesia sp., não transmissível ao homem. A transmissão para o cão se dá pela picada de um carrapato infectado (Rhipicephalus sanguineus). 

     O carrapato pica um cachorro doente, se infecta e vai picar um cão sadio, transmitindo assim a babesiose. O parasita infecta as hemácias presentes no sangue, se multiplicando e fazendo com que elas se rompam, com isso infectam uma nova célula.

     A destruição de um grande número de hemácias pode causar anemia.

     Sintomas: perda de apetite, desânimo, letargia, icterícia (amarelão) ou palidez nas mucosas (gengivas e conjuntiva), típicos de um animal anêmico.

     O diagnóstico é feito pelo veterinário através dos sinais clínicos, anamnese e histórico de infestação por carrapatos, assim como com exame de sangue que detecta o parasita (pesquisa de hematozoários).

     O tratamento é eficaz e a mortalidade é baixa quando o seu "amigdepatas" é tratado a tempo. Em alguns casos é necessário fazer transfusão de sangue, quando o quadro de anemia é bastante grave. O cão curado, não fica imune a doença, podendo adquiri-la outras vezes, se for picado novamente por um carrapato contaminado. O controle do carrapato é importantíssimo para se evitar a doença.

Voltar