doenças 

início DTUIF (Doença do Trato Inferior dos Felinos)

    

     Anteriormente chamada de SUF (Síndrome Urológica Felina) atinge a bexiga, ureteres e a uretra dos gatos, que podem apresentar sintomas como sangue na urina (hematúria), urinar com muita freqüência e pequenas quantidades (polaquiúria), ou ainda, ter dor e dificuldade para urinar (disúria) - o gato "agacha-se", mas, apesar do esforço, não consegue urinar - como mostra na figura abaixo. Outros possíveis sintomas da DTUIF são a perda de apetite, vômitos e depressão e bloqueio total ou parcial da urina. O gato que apresentar bloqueio total do fluxo urinário pode chegar à morte se não tratado a tempo.

Voltar
 


     * Que gatos correm mais riscos de ter DTUIF?
     1. Machos, especialmente os castrados.
     2. Gatos com idade entre 2 e 5 anos.
     3. Gatos obesos ou que não se exercitam.
     4. Gatos cujos pais já apresentaram DTUIF.

     5. Gatos que comem ração de baixa qualidade.

     6. Gatos confinados que tomam pouca água.

Gato em posição de urinar


     * Quais são os tipos de DTUIF?
     Apesar de 60% dos casos de DTUIF serem de origem desconhecida, pesquisas sugerem uma provável relação com o stress (causado, por exemplo, por viver em um ambiente barulhento e agitado).
     - Urolitíase é a formação de cristais ou cálculos na bexiga, que podem bloquear o fluxo da urina. Os dois mais freqüentes cristais/cálculos são: a estruvita (feita de magnésio, amônia e fosfato) e o oxalato de cálcio (feito de cálcio e oxalato).
     - Tampões uretrais é um tipo de DTUIF que não tem origem conhecida. A uretra é bloqueada por um material mucoso, que pode ou não ter cristais ou cálculos em seu interior.
     - Infecção do trato urinário é um tipo raro de DTUIF, causado por infecção bacteriana ou vírus.

     * O que você pode fazer para prevenir a DTUIF:
     - Garanta que seu gato tenha água fresca à vontade, colocando mais de uma vasilha pela casa.
     - Estimule seu gato a urinar com freqüência. Coloque à disposição dele mais de uma bandeja com areia sanitária, mantendo-as sempre limpas.
     - Faça com que seu "
amigdepatas" se exercite: todas as atividades físicas (brincadeiras, por exemplo) são sempre bem-vindas. Em alguns casos, um programa de redução de peso pode ser recomendável.
     - Dê para o seu gato uma dieta saudável, com níveis nutricionais adequados. Deixe-o longe da ração de cães, dê-lhe uma ração apropriada para gatos e de boa qualidade.
     - Seu gato deve comer a
quantidade correta de ração (veja no guia alimentar das embalagens) se estiver comendo demais e engordando. Divida as refeições em, no mínimo, 4 vezes diárias, isto evita que o pH urinário se eleve exageradamente, visto que ele se altera 2~6h após a alimentação.
     - Como seu gato precisa ingerir muita água, é aconselhável dar a ele alimentos úmidos, como carne enlatada para gatos, pois além de ser completo e balanceado, possui uma alta porcentagem de água, promovendo o aumento do volume urinário e diminuindo a concentração de solutos na urina. Pode ser administrado isoladamente ou em conjunto com o alimento seco (ração).
     - Se for castrar seu gato macho, procure fazê-lo apenas após os 13 meses de vida do animal, quando o sistema urinário já está completamente desen
volvido.
     - E o mais importante: notando sintomas de DTUIF, procure seu médico veterinário.

     Abaixo encontra-se uma ilustração demonstrando a anatomia do felino macho, salientando o afunilamento peniano natural, que facilita a obstrução urinária devido ao acúmulo de cristais na urina.