doenças 

 
início intoxicação/envenenamento

     Envenenamento de Cães e Gatos... o que fazer???

     É muito comum animais ingerirem produtos que possam caus
ar intoxicação (plantas tóxicas, medicamentos, venenos para roedores) também podem entrar em contato com tintas, produtos de limpeza, agrotóxicos, inalar gases tóxicos, ou ainda, ser picado por animais peçonhentos.

     A maioria das intoxicações causam salivação intensa (babar), vômitos, diarréia, dor abdominal, dilatação ou contração das pupilas, apatia, sonolência e, em casos mais graves, convulsões, hemorragias, dificuldade respiratória ou outros sinais neurológicos (incoordenação motora, mudança de comportamento, coma, etc.). A intoxicação pode ocorrer também se o tóxico for absorvido pela pele. Assim, cães e gatos com ferimentos não devem receber tratamento antipulgas, carrapaticida ou acaricida (contra sarna), usando produtos inseticidas. Não deixe que o animal lamba a espuma ou a água durante o banho com esse tipo de produto.

     É importante socorrer o animal imediatamente, caso se tenha observado sinais de intoxicação. Observe se houve a ingestão de um tóxico (falta do produto), ou mudança no ambiente, plantas arrancadas (a maioria das plantas ornamentais são tóxicas, como por exemplo: comigo-ninguém-pode, samambaia, copo de leite, bico de papagaio, coroa de cristo, entre outras), se houve um banho antipulgas ou carrapaticida recente, uso de inseticida doméstico, tintas, etc.

     A indução do vômito, logo após a ingestão de produtos como inseticidas, raticidas ou plantas tóxicas é uma medida eficaz
para ajudar a eliminar o veneno. Isso pode ser conseguido administrando ao a
nimal por via oral, 5 a 10ml de água oxigenada (3%) ou água morna com sal em intervalos de 5 ou 10 minutos. No entanto, nem sempre a indução do vômito é recomendada, como nos casos do animal estiver desmaiado ou em convulsões, se a intoxicação foi provocada por produtos derivados de petróleo (querosene, gasolina), por pesticidas (agrotóxicos), ou ainda, nos casos de ingestão de substâncias extremamente irritantes, cáusticas ou corrosivas (como soda cáustica, produtos de limpeza, alvejantes, sabão em pó, detergentes de máquina de lavar roupas, etc.). Nesses casos, recorre-se à lavagem gástrica, feita na clínica veterinária.

     "Não dê leite, ele pode aumentar a absorção do tóxico pelo estômago."

     Uma outra medida eficaz nas intoxicações é impedir que o tóxico seja absorvido pelo organismo. Para isso, faz-se uso de substâncias como o carvão ativado, misturado à água do animal. Ele se "ligará" ao veneno, impedindo que o mesmo seja absorvido. Mas essa medida só tem efeito que realizada logo após à ingestão do tóxico. O uso de diuréticos ajuda a eliminar substâncias tóxicas já absorvidas pelo organismo.

     Sempre que possível, levar a embalagem do produto que, suspeita-se, tenha intoxicado o animal. Existem várias substâncias que causam sintomas semelhantes. O veterinário, conhecendo o princípio tóxico, poderá instituir um tratamento adequado.

     Nunca tente tratar um "
amigdepatas" intoxicado por conta própria ou demore para levá-lo ao veterinário. Você pode induzir o vômito caso tenha presenciado a ingestão (exceto em caso de substâncias irritantes ou cáusticas), mas leve-o à clínica, logo em seguida, para que o animal seja avaliado e fique em observação. Na demora do atendimento, mantenha o animal aquecido e evite qualquer outro estresse.

     Em caso de suspeita de crime (tentativa de envenenamento), urina, vômito, excreções e sangue, devem ser colhidos para análise. Se houver morte do animal, fragmentos de órgãos como rim e fígado devem ser coletados e congelados para análise. A perícia, feita por um veterinário capacitado ou laboratório, necessitará desses elementos para emitir um laudo e concluir se houve crime.

     Substâncias que comumente causam intoxicação em animais domésticos se ingeridos ou absorvidos pela pele lesada: inseticidas domésticos, carrapaticidas, produtos contra sarna, pós antipulgas, veneno contra ratos ou formigas, inseticidas para plantas, plantas tóxicas e produtos de limpeza.


 

 
Voltar