doenças 

 
início verminose

 

     Os cães são acometidos por uma série de vermes que se adaptaram a eles. Nas infestações por vermes influem fatores como, situação geográfica, condições climáticas, época do ano e, de grande importância, condições de manejo dos animais.
     Uma infestação pode causar danos como perda de peso, crescimento tardio, predisposição a outras doenças, menor absorção e digestão dos nutrientes, perda de sangue e proteína, em fim, um complexo desequilíbrio orgânico.

     ALGUNS SINTOMAS
     - Animal com a barriga abaulada, onde é comum o proprietário achar que seu animalzinho esteja gordinho.
     - Olhar triste, que deve ser avaliado por um veterinário para diferenciar de outras doenças.
     - Animal arrasta o "bumbum no chão".
     - Magreza.
     - Fezes moles, com sangue.

     - Presença de vermes presos nos pêlos do redor do ânus. Alguns saem enquanto o "amigdepatas" dorme.
     - Presença de vermes nas fezes

 

     * estes sintomas podem variar de uma branda debilidade (mal estar, irritabilidade, apetite inconstante, pêlos ásperos) até cólicas, diarréia e ataques epilépticos.

 

     * É importante a observação do proprietário para relatar ao médico veterinário o tipo de verme encontrado para um bom diagnóstico e tratamento adequado, existem vermes redondos, achatados, e vermes que soltam proglotes parecido com uma semente de pepino ou grão de arroz (que podem se mexer), como veremos abaixo.  
 

     Alguns vermes/parasitas encontrados no organismo animal são:

     - Nematódeos: Vermes redondos (Ancylostoma sp, Trichuris vulpis, Toxocara sp., Toxascaris leonina e Uncinaria stenocephala, Dirofilaria immitis;

     - Cestódeos: Vermes chatos (Dipylidium caninum, Taenia sp. e Joyeuxiella pasqualei Ecchinococcus sp., Mesocestoides sp..

     - Protozoários: Giardia sp..

 

     O diagnóstico deverá ser feito pelo médico veterinário, com auxilio do exame de fezes ou visualização e reconhecimento dos mesmos.

     O tratamento é feito através de vermífugos que existem no mercado e que são determinados pelo veterinário que irá escolher o melhor para cada caso. As seqüelas advindas da verminose também devem ser tratadas pelo veterinário.

 

     A vermifugação não deve ser feita somente quando o seu "amigdepatas" estiver infectado. Deve ser instituída uma rotina preventiva para animais, com os mesmos vermífugos que são utilizados no tratamento. Para canis e gatis isso deve ser uma prioridade. Veja mais informações sobre protocolo de vermifugação clicando aqui.

 

 
Voltar