raças 

 
início

american staffordshire terrier

 
Voltar
 

   
       
   

Resumo das Características

Nacionalidade: EUA
Classificação: Guarda
Porte: Médio
Temperamento: Dominante
Treinabilidade: Teimoso
Grau de proteção: Grande
Espaço necessário: Grande
Altura mínima: 43 cm
Altura máxima: 48 cm
Peso mínimo: 25 Kg
Peso máximo: 30 Kg
Nível de energia: Alto
Duração de exercícios/dia: 2 horas
Cor: Várias
Tipo de pêlo: Curto e espessa
Troca de pêlo: Frequente
Necessidade de tosa: Não
   
       
 

Descrição da Raça

     Assim como o American Pit Bull Terrier o American Staffordshire Terrier teve a mesma origem (Bulldogs e terriers - English White Terrier, Fox Terrier ou Manchester Terrier), sendo consequentemente a mesma raça, utilizada antigamente para lutas entre cães (rinhas). Com a proibição destas lutas alguns criadores de Pit Bull interessados em aperfeiçoar a sua estrutura física e obter maior controle de seu temperamento selecionaram animais e se criou uma nova linha de sangue ao longo de quase uma centena de anos. Para conseguir isso, evitaram cruzar as linhas de sangue mais ferozes, assim como as cores que indicavam recessividade por causarem problemas como despigmentação, surdez e cegueira (eliminando da reprodução exemplares inteiramente brancos e os com olhos claros ou com nariz não preto, caso dos exemplares vermelhos de nariz vermelho). Preferiram, também, cruzar os de tamanho médio, já que os maiores lembravam mais os Pit Bulls iniciais cruzados com outras raças maiores, e os menores se assemelhavam ao ancestral Staffordshire Bull Terrier.

     Em 1936, os cães resultantes desta criação foram reconhecidos pelo AKC - American Kennel Club com o nome de Staffordshire Terrier (sem o "Bull" para diferenciá-los do ancestral inglês). Em 1972, receberam a denominação American Staffordshire Terrier e são agora reconhecidos também pela FCI - Federação Cinológica Internarcional.

     O American Staffordshire Terrier costuma ser menor e mais leve do que o American Pit Bull Terrier não tendo mais o padrão com propósito de participação em lutas. São mais dóceis e mais orientados para o convívio com outros animais do que os Pit Bulls, que ainda tendem a ser um pouco mais agressivo.

     Independente, teimoso, mas seguro de si, o American Staffordshire Terrier exige um dono equilibrado e doce. É protetor da família, por quem tem uma grande estima e tenta a todo o custo agradar. Alegre este "amigdepatas"  sempre disposto a brincar.

     O American Staffordshire Terrier gosta de ser o único cão da casa e pode reagir com violência perante outros cães. Aprecia a companhia do dono e não gosta de ser deixado sozinho. Ape
sar de ser resistente, o fato de ser muito dependente da sua família torna indispensável que seja um cão de interior. Necessita de uma boa dose de exercício.

     São cães relativamente fáceis de treinar, sobretudo devido à sua ânsia em agradar ao dono, o que por vezes pode ser mal aproveitado pelos humanos.

 
 

Cuidados Especiais

 
 

     A manutenção da pelagem não exige grandes esforços: uma escovação ocasional serve mais para limpar a sujidade do que para pentear.

     Algumas das doenças que mais frequentemente surgem associadas ao American Staffordshire Terrier são displasia e problemas cardíacos (sopros), problemas de tiróide, alergias de pele, tumores, cataratas hereditárias e cardiopatia congênita.

 
 

Fotos da Raça